O fim do cuidado e do respeito social

Orivaldo Biagi*

Podemos notar que os conceitos de cuidado e de respeito em relação ao próximo tornaram-se raros nos últimos tempos. Está cada vez mais difícil de estabelecer um convívio com o mínimo de condições aceitáveis: são atos impacientes, nervosos e ofensivos que vemos praticamente o tempo todo. Vamos discutir uma das razões.

Desde o final da Segunda Guerra Mundial, com o grande desenvolvimento dos meios de comunicação e das mais variadas motivações comerciais e consumistas, um individualismo excessivo foi ganhando forma nas sociedades. A satisfação do “EU” tornou-se prioridade, atingindo o tecido social, qualquer que seja.

Sempre existiram grupos contrários a esse individualismo, como aconteceu na formação da Contracultura – movimento que buscava, justamente, outros valores menos egoísticos e com uma maior participação humana das relações sociais. Comunidades alternativas, religião oriental, valorização do underground e de experimentações mais intensas e coletivas – um cardápio explosivo contra a cultura do “EU”. Mas a própria Contracultura tem muitas de suas origens nos meios de comunicação e muitas das suas motivações também eram comerciais e consumistas, o que ajudou na “derrota” do movimento.

O movimento contracultural era visto como radical, mas podemos concluir que ele era conservador, pois lutava por uma participação social maior na vida humana, algo que os novos tempos individualistas destruíram – e a atual falta de cuidado e respeito entre os seres humanos corroboram tal situação.

* Orivaldo Leme Biagi é Pós-Doutor em História pela USP e Professor da FAAT Faculdades.

Leia a Kalango na íntegra aqui http://issuu.com/osnidias/docs/kalango7

Ou baixe aqui: http://www.mediafire.com/file/u2fbflk667cyshr/KALANGO7.pdf

 

 

 

 

 

 

Saiba mais sobre o texto aqui:

Agência: J. W. Thompson
Cliente: SPASA – U.S. Top
Título do Jingle: Liberdade
Criação: Joaquim Gustavo Pereira Leite e Helga Miethke
Música: Sérgio Mineiro e Beto Rushel
Letra: Joaquim Gustavo P. Leite, Zé Pedro e Sérgio Mineiro
Produtora: Prova
Arranjo: Hareton Salvanini
Duração: 45″
Texto: “Liberdade é uma calça velha / Azul e desbotada / Que você pode usar / Do jeito que quiser / Não usa quem não quer / US Top / Desbota e perde o vinco / Denin Índigo Blue / US Top / Seu jeito de viver / Não usa quem não quer / US Top / Desbota e perde o vinco.”

Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s