Quanto mais idiota melhor

Luis Bueno

Portais apelam para notícias ridículas sobre famosos e prender a atenção dos internautas

Marcelo Rio

Notícias sobre a vida dos famosos existem há décadas e sempre fizeram grande sucesso. Analisando pelo lado dos veículos de comunicação, entendemos que é normal ter um espaço reservado a esse tipo de informação, afinal há demanda para isso. Mas, nos últimos anos, com o crescimento da Internet e dos grandes portais, o número de notícias extremamente inúteis sobre celebridades e subcelebridades se multiplicou como um vírus agressivo na rede e informações realmente importantes (mesmo que sobre famosos) ficaram relegadas não a 2º , mas a 10º plano.

Se você, leitor, está imaginando que as notícias inúteis a que me referi são sobre o fim do casamento de um figurão como o Roberto Justus ou sobre a festa de 50 anos da Xuxa, esqueça, essas, apesar de irrelevantes para a maioria, são sérias perto das centenas que são jogadas nos grandes portais todos os dias.  Só para citar alguns exemplos dos absurdos dantescos: “Ex-BBB vai com o namorado retocar a tatuagem”, “Vice-Miss bumbum faz compras em shopping no Rio”, “Filho de Luana Piovani gosta de vassoura” e  “Geisy Arruda vai para balada com look caveirinha”.

Por trás dessas metralhadoras de informações fúteis, há uma jogada sórdida dos grandes portais e dos jornalistas que as disparam. Eles sabem muito bem que essas notícias serão achincalhadas por centenas ou milhares de leitores (até pelos mais simplórios), mas esses leitores que se revoltam e escrevem logo abaixo da matéria, tiveram que lê-la e deram uma passada de olhos pelas propagandas que estavam ali em volta. Pronto! Está feita a grande jogada: o anunciante fica feliz, pois seu produto está sendo visualizado, o portal sorri porque continuará faturando e o jornalista esfrega as mãos, pois mesmo escrevendo algo ordinário, seguirá empregado.

Diante dessa nova realidade, quem trabalha com a assessoria de imprensa dos famosos, já entendeu que quanto mais surreal for o release a ser repassado para a mídia, maiores as chances dele ser divulgado. Recentemente, “bombou” no Brasil e no mundo a notícia de que  Lady Gaga tinha dado uma mochila de R$ 74mil reais para o namorado. A matéria ainda continha uma declaração da cantora afirmando que como o noivo não gosta de luxo, decidiu dar algo mais simples. Obviamente que a intenção é causar indignação, a polêmica rende e é um ótimo estratagema para o (a) cretino (a)se manter em evidência.

Mas não são só as superestrelas que se fartam nesse novo cenário midiático, como o objetivo é avacalhar mesmo, os portais recorrem até as subcelebridades e aí temos que destacar a tal Geisy Arruda, é simplesmente incrível como alguém é notícia mesmo sem fazer absolutamente nada digno de uma nota. Há pelos menos dois portais que praticamente toda semana divulgam uma notícia da moça, com informações sobre como foi o dia dela na academia, a roupa que usou numa festa, etc. Se a TV brasileira tem a Santa Clara como padroeira, Geisy Arruda é a santa salvadora de muitos jornalistas incompetentes e preguiçosos que pululam pela internet. Além dela, alguns ex-BBBs e vencedoras de concurso como Miss qualquer coisa também conseguem ganhar enorme espaço, mesmo que a gigantesca maioria sequer se lembre ou saiba quem eles são.

Muitos podem pensar que esse tipo de informação está lá porque é o que as pessoas querem ler. Sim, há boa dose de razão, a geração internet tende a ler notícias mais amenas, mas até eles (pasmem) estão irritados com tanta baboseira “sem noção”. O problema é que desde esse leitor menos crítico até o que tem um poder maior de discernimento, todos estão protestando de forma errada. Não adianta clicar no link da notícia e deixar um comentário espinafrando a mesma ou o “profissional” que a escreveu, como citado antes, é isso que os portais, anunciantes e jornalistas querem. O correto é além de não ler, debater com amigos e nas redes sociais sobre essa tática asquerosa, explicando as inúmeras armadilhas que existem por trás dela.

Para os que acham que esse fenômeno é normal e não precisa ser levado a sério, fica a pergunta: se eles conseguem fazer tamanhas bizarrices com um segmento irrelevante, imaginem diante de notícias realmente importantes?

A ilustração é de Luiz Fernando Bueno.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s